Rosa na Cúpula - á venda

Autor: Luke Sallaz
Nome da Obra: Rosa na Cúpula
Técnica e Materiais: Acrílico derramado em MDF
Tamanho: 36 x 38 cm
Conclusão: 2019
Gênero: UV Arte
à venda

Sob luz negra

sob luz artificial

É engraçado como as imagens aparecem em determinados momentos da vida. Quando fui pintar esta obra, joguei as tintas das pétalas sem saber que viriam a ser uma rosa, e depois querendo dar brilho a ela joguei as camadas que viriam a ser sua cúpula. Mas em momento algum pensei conscientemente em fazer uma rosa na cúpula.

Isto aconteceu em 20 de agosto de 2019 quando inconscientemente estava preso num comportamento psicológico de subordinação amorosa e num estilo de vida sufocante frente às exigências sociais, às quais nunca fui bom em seguir.

Depois de quase um ano, neste exato momento em que escrevo, é que tenho este lampejo de consciência após muitos enfrentamentos das minhas sombras neste momento de pandemia mundial. E hoje muitos estão vivendo assim, enfrentando os próprios espinhos que o autoconfinamento nos força a trabalhar internamente.

Esta obra fala bastante de amor próprio, o quanto nos machucamos ao querer nos proteger demais, mas não só isso, também na nossa relação com quem nos ama, ou quem amamos. Proteger demais também é ferir. E a técnica que usei (acrílico derramado) faz uma alusão aos amores líquidos que são tão comuns atualmente.

Cheguei a escrever um poema e o ilustrei com esta obra.

REDOMA DE VIDRO

O que vamos fazer até sermos felizes para sempre?
Quem mais vai impedir você de ser você?
O que mais vai acontecer até nós 
Sermos apenas nós e nada mais?

Sinto muito por tudo o que aconteceu
Mas já era, agora é de agora em diante
Só não tenha medo de ser feliz
Foi difícil viver a vida numa redoma de vidro
Eu a quebrei e você colou os pedaços
Mas ficou presa para fora dela
E eu não vou te por lá outra vez
Venha ficar do meu lado
É tão ruim assim?

Ou prefere o mundo colorido
Do reflexo do sol no vidro?
Não esqueça que estava sufocada
Quando me viu...

Agora sou eternamente preso ao que cativei?
Quando vou ser livre por quem eu libertei?
Oh armadilha sedutora está chamada liberdade
Que promete a felicidade mas é só sacrifício.

Esta obra encontra-se disponível para investimento sem moldura, porém, pronta para ser colocada em sua parede. Acompanha uma luminária de luz negra própria para o efeito da primeira foto.

Sinta-se a vontade para clicar no botão abaixo para conversarmos mais sobre a obra pelo WhatsApp.


Fico muito grato por você estar aqui!

Se gostou clique aqui para receber novas postagens por e-mail.

Ou se preferir clique aqui para entrar na lista de transmissão do WhatsApp.

Me siga nas redes sociais:

Comentários